Somos todos escravos

Wagner Ghizzoni Júnior
6 período de jornalismo


Neste mês é comemorada a Abolição da Escravatura. Em 1888 a princesa Isabel declarou que os negros não eram obrigados a trabalhar de graça e serem humilhados de todas as formas pelos brancos.
Porém, hoje a realidade é que a escravidão está aí, não só para negros, mas para brancos, amarelos, vermelhos…e não há lei que a impeça. Ao contrário da escravidão dos negros, que era escancarada, esta é uma escravidão silenciosa, que quase não se percebe.

Somos todos escravos. Queremos tomar um suco de laranja, mas a Coca Cola não deixa. Queremos sair e praticar um esporte, mas o Domingo Legal nos impede. Não adianta querer comprar um tênis simples: a sociedade, nossa terrível senhora, nos chicoteia com artistas famosos usando Nike.

Você vai dizer que não é escravo? Pense bem. Será que nunca deixou de comer um pão com queijo para ir ao Mc´Donalds? E aquela caminhada que vocêÊ queria fazer no outro dia? Ah, é, mas tava passando novela.
AH, vocêÊ é daqueles que pensam o contrário. Você que é o suserano, que chega numa festa com as roupas da última moda, das melhores grifes, e os vassalos são aqueles que se vestem como querem. Será que é você que tem que olhar com ar superior para eles?

Existem pouquíssimas pessoas que não se deixam levar pelos valores que a sociedade atual prega. Se você é uma delas, parabéns. Agora, se vocêÊ já foi um escravo e conseguiu se libertar, mais parabéns ainda, porque isso é muito difícil. Pena que – aposto – as pessoas ao seu redor não são como você.

E é uma pena que este toque que estamos dando não vai chegar a todos os que precisam. A grande maioria não lê,o Revelação. Afinal, é algo tão arcaico como assistir a programação da TV Cultura quando Casa dos Artistas e o Clone estão lutando pelo primeiro lugar no Ibope!

Leia também:

Discriminação perpétua

Vida de uma mulher negra

A defesa da justiça

Treze de maio leva tradição às ruas da cidade de Uberaba

 

Discriminação perpétua

Vida de uma mulher negra

A defesa da justiça

Treze de maio leva tradição às ruas da cidade de Uberaba

 


subir