Ciências Aeronáuticas,
que profissão é essa?


Por falta de conhecimento muitos jovens se deixam levar por influências externas e desperdiçam a chance que possuem de fazer uma carreira com a qual se identificam


Adriana Amaral Guardieiro
7 Período de Jornalismo

Uma profissão pouco difundida cuja formação também é rara no Brasil. Trata-se da Ciências Aeronáuticas, taxada como ummercado cujas possibilidades se concentram apenas em cidades grandes, mas que, desde 1999, já existe em Uberaba. No Brasil, as duas únicas instituições que oferecem o curso são a Faculdade de Ciências Aeronáuticas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), e a Universidade de Uberaba (Uniube).
Francisco Luiz Corrêa é oficial da Força Aérea Brasileira (FAB), especializado em co-piloto de aviação executiva e em helicóptero, somando em seu curriculo 22 anos de carreira. Corrêa é coordenador técnico do curso na Uniube e disse que a graduação superior é uma exigência do Departamento de Aviação Civil (DAC). "O curso tem que ser reconhecido não só pelo Ministério da Educação, o MEC, como também ser da competência do Ministério da Defesa, através do DAC", explica.
De acordo com Corrêa quem se forma em Ciências Aeronáuticas está apto a pilotar um avião com capacidade disponível para transportar entre oito e 10 passageiros. "Muitas pessoas acham que só é ensinado como um avião funciona e não é bem assim. Quatro dos quatorze alunos da primeira turma, que se formará no meio deste ano, já estão empregados. Eles trabalham nos finais de semana e continuam estudando. Além disso, é bom que eles adquiram experiência e tragam para a sala de aula a fim de comparar com o que é apresentado pelos professores. Isso é uma satisfação enorme para nós que torcemos por eles no mercado de trabalho", diz Corrêa, entusiasmado com os alunos.
O curso, na Universidade de Uberaba, tem a duração de três anos. É multiperiódico e, atualmente, possui 94 estudantes ao todo. Para ingressar na Universidade, o aluno precisa fazer o vestibular e um exame médico, para verificar suas condições psicológicas, coordenação motora, visão, audição, entre outros requisitos.

 

Segurança na hora do vôo.

Especialização


subir