Cuidado com o que você come!

A prevenção e tratamento de certas doenças está na alimentação correta



A prevenção da obesidade e subnutrição pode ser feita através de uma alimentação regulada

Denise Nakamura
6º período de Jornalismo

O avanço tecnológico das últimas décadas colaborou com o aumento da qualidade e expectativa de vida. Surgiram novos recursos da medicina e foi difundida a idéia de prevenção. Mas, junto a esses avanços, vieram novos hábitos, inclusive de alimentação. Fomos seduzidos pela facilidade e agilidade dos fast foods, expressão americana para qualificar os alimentos de preparo rápido. Muito refrigerante, gordura, muitas calorias, poucas vitaminas. Esta dieta, apesar de saborosa, é pouco nutritiva.

Levar uma vida saudável significa ter uma boa alimentação. E este cuidado não deve surgir com a idade. Segundo Luís Cláudio Benevenuto, professor do curso de nutrição da Universidade de Uberaba, a preocupação nutricional deve existir desde a idade mais jovem.

A prevenção da obesidade e subnutrição, por exemplo, pode ser feita através de uma alimentação regulada. A osteoporose que é comum em pessoas com idade avançada, nada mais é do que uma descalcificação dos ossos. Ela pode ser prevenida com o consumo de alimentos ricos em cálcio. O principal deles é o leite, que devemos consumir em média, de 800 a 900ml por dia.

O problema é que, como observa o professor Luís Cláudio, a grande maioria da população perdeu o hábito de consumir leite e seus derivados. E as pessoas que ainda estão acostumadas ao seu consumo, não o fazem na quantidade necessária. O ciclo é vicioso. Pais que não foram educados a ter uma alimentação balanceada e rica em vitaminas e outros nutrientes transferem seus costumes a seus filhos e assim por diante.

A mulher deve ter um cuidado especial, principalmente na gravidez. Além dos cuidados específicos, o consumo de cálcio deve ser suficiente para a boa formação da estrutura óssea da criança, e para a produção de leite, também rico em cálcio.

A obesidade e a subnutrição

A obesidade é um problema crescente no Brasil e no restante do mundo. Especialistas alertam para o cuidado com o excesso de peso, que pode começar na infância, na adolescência ou com a idade mais avançada. Gramas são ganhos dia após dia e o tratamento para emagrecer não é feito de uma vez. O processo requer paciência e tempo.

Com a maturidade, nosso corpo tende a perder massa muscular (por volta dos 60 anos, 10% já foi perdida) e o gasto calórico diminui, pois, muitas vezes, diminuímos nossas atividades físicas. Se nos alimentamos da mesma maneira como fazíamos antes, todas estas alterações colaborarão para o ganho de peso. Neste caso, estaríamos ganhando massa adiposa, ou seja, gordura. Recomenda-se comer menos e mais vezes ao dia, porém, para uma dieta melhor, é preciso consultar um especialista que dará as instruções de acordo com as necessidades de cada um.

A subnutrição, apesar de comum em pessoas com mais de 60 anos de idade, não é um processo normal. Vários fatores influenciam na queda do peso. Entre eles estão a falta da dentição completa, mudanças no paladar, diminuição do acesso aos alimentos e doenças. Normalmente, quando o enfermo percebe que está muito abaixo do peso, o estado da subnutrição já é avançado e a saúde pode estar comprometida. É preciso estar atento às mudanças no corpo, inclusive com relação ao peso.

Dicas de alimentação

Todos devemos estar alertas com o que ingerimos diariamente. Luís Cláudio Benevenuto sugere uma "alimentação colorida". Ela á chamada assim não por conta das cores, mas pela variedade de alimentos e nutrientes contidos. A preferência é pelos grupos dos cereais, das frutas, das hortaliças, do leite e derivados, das carnes, ovos e uma pequena quantidade de açúcares e óleos.

O professor chama atenção para o pecado de muitos brasileiros: o excesso. E ele não está ligado somente à quantidade de alimento a ser ingerido, mas com algumas escolhas que fazemos durante o dia: adoçar um suco de fruta, o leite, preferir alimentos fritos a grelhados, consumir mais refrigerante e cerveja do que leite e água.

Exercícios físicos

Praticar exercícios físicos é bom em todos os sentidos. Ajuda na prevenção da obesidade, desacelera o processo de perda muscular, fortalece os ossos, dentre tantos outros benefícios. Portanto, cuide-se! Pratique exercícios físicos, tenha uma boa alimentação e viva de forma saudável.